mantenha sua mente aberta menr.png

  RECOMENDADO 

 PARA +16 ANOS  

CRÔNICAS MODERNAS: MEU LIMÃO, MEU LIMOEIRO

Atualizado: 6 de Set de 2018


O que você faz quando a vida lhe dá limões?



Quando uma prima com quem eu não falava a anos perguntou como eu andava, respondi-lhe que eu estava fazendo o meu melhor com os limões que a vida havia me dado. Ela replicou que estava no mesmo passo...

O ditado que começa com: “Quando a vida lhe der limões...”, jamais foi uma suposição, mas sim uma advertência. É fato que a vida lhe dará limões. Onde, quando e quantos limões serão, são outros “five hundreds”. Então, o que importa nessa vida não é quem você é mas sim o que você faz com seus limões e ponto.

Hoje em dia, luxo é quando o cidadão ainda dispõe de limões para se lamentar, ou nesse caso, gabar. Até os limões uma hora acabam, e deus me livre descobrir o que a vida nos dará depois deles.

Certa vez temperei um pedaço de frango com meio limão, e para que sua outra metade não ficasse abandonada ressecando na geladeira, dei-lhe uma espremida simbólica antes de jogá-la na lixeira.

Naquele mesmo dia, horas depois, resolvi tomar um chá. Água quente, saquinho mergulhado na xícara, açúcar alado aguardando sua entrada triunfal. Abri a geladeira, remexi, procurei, remexi mais um pouco, e me dei conta de que eu havia usado o último limão, e o pior, eu havia desperdiçado quase metade dele. Apertei os lábios, indecisa, eu estava sozinha em casa, não havia quem me julgasse, ele estava no topo do lixo, não tinha nada por cima, uns pedaços de salsinha talvez, nada demais.

Retirei aquele meio limão da lixeira ao passo que punha em seu lugar o último resquício de minha dignidade, lavei-o com delicadeza, dei-lhe uma secadinha com uma folha de papel toalha, tudo bem higiênico, apertei-o contra o espremedor em cima da xícara, finalizei com duas colherzinha de açúcar e bebi.

Então é isso, pensei, esse é o gosto de beber lixo. É isso que acontece quando você não dá valor aos limões da vida.

Segurei o ímpeto de vomitar, era psicológico, não havia nada que pudesse ter comprometido de fato o sabor daquele chá, a não ser, o que na minha imaginação era o gosto do lixo, na minha boca. Vou beber até o final por questão de honra, proferi, e bebi.

Até hoje penso na lixeira toda vez que sinto o cheiro de chá. Eu disse que estava fazendo o meu melhor com os limões que a vida havia me dado. Eu menti.





Fonte: capinaremos.com

#cronica #cronicasmodernas #nudezmental #opinião #semcensura #literatura

#limões #vida #quandoavidalhedalimoes #meulimao #ironia #sabedoria #culturapop #filosofia #cotidiano #diaadia #leréviajar #leiamais #leiamulheres



34 visualizações

 ONDE AS PALAVRAS NÃO TÊM PUDOR. 

 O SEU PORTAL DE LITERATURA E ARTE! 

LOGOsocabeça.png
Botão Pagin Inical
Botao Críticas Peladas
Botão Crônicas Modernas
Botão Poesias Cruas
Botão Vitrine